sábado, setembro 29, 2007

DIREITOS DE AUTOR | Teorias da conspiração

Anda por aí a circular um belo texto que fala sobre os jovens (dizendo, entre outras coisas, que naquele tempo é que era; que o pessoal podia andar a brincar na rua até às tantas; que qualquer ferida era curada com terra; e que a malta dos dias de hoje só vê é televisão e consolas de jogos à frente; que qualquer constipaçãozinha leva logo com uma dose de 5 caixas de antibióticos; e por aí adiante). Mas o desmentido já foi feito aqui: Nuno Markl não escreveu (pelo menos, que se lembre...) nada daquilo.
Contudo, a Doca sabe que Markl é não só o autor deste texto da «Geração dos 30» como também escreveu «O Meu Pipi». Mais: todas as semanas, é Nuno Markl quem concebe a secção do consultório íntimo da revista Maria. E outra coisa: há indícios de que Markl seja também o autor de um livro escrito há uns anitos que ficou bastante célebre (a que alguns chamam «Bíblia»).

quarta-feira, setembro 19, 2007

IDEIAS | Abram alas à criatividade

Markl by Cão Azul

Diz (o Markl) que vai haver novidades sobre "a joint-venture entre os universos «Há Vida em Markl» e «Cão Azul»". Dizemos nós que faz todo o sentido. Tanto de um lado como do outro, há uma conotação canídea que não deve ser menosprezada. Posto isto, a Doca deixa aqui duas propostas de t-shirts para o Markl...

terça-feira, setembro 18, 2007

Conversas com taxistas, nº 3278: "o Marcoliano"

A propósito disto... aconteceu-nos isto a bordo de um táxi:

"Ainda há 10 minutos apanhei aí um freguês que nem queira saber, ó chefe!"

"Ai sim?..."

"Era aquele tipo que diz piadas na rádio. De óculos. Que é muito famoso. Dizem que até vai ser juiz num programa da televisão."

"Ai sim?..."

"É o Marcoliano. Preguei-lhe um susto que nem queira saber, ó chefe! Contei-lhe que, certa vez, apareceu-me aqui um tipo na minha viatura a queixar-se que o patrão não lhe pagava. E então eu aconselhei o tipo a matar o patronato à facada, 'tá a ver?"

"Ai sim?..."

"Bem, devia ver a cara do Marcoliano. Estava borrifado de medo! Eu bem vi que ele até tremia de tanta cagança. Mas olhe, chefe... ainda bem que não contei o resto da história ao gajo."

"Ai sim?..."

"Pena ele ter saído com a viatura em movimento. Imagine a cara dele se soubesse que sou taxista há 25 minutos. E que graças ao Código Penal estou cá fora desde manhã. E que fui dentro por ter esfaqueado o patrão do outro freguês. 'Tá a ver, ó chefe?"

"Sim, sim..."

[crónica dedicada à Susana Romana]

segunda-feira, setembro 17, 2007

DOCA MEMÓRIA | Mais um singelo 'mupi' com a assinatura da Doca

sábado, setembro 15, 2007

RELIGIÃO | Markl e as Testemunhas de Jeová

DESPERTAI porque Ele está de SENTINELA...

Uma testemunha de Jeová que é taxista (um mal nunca vem só) tentou converter Nuno Markl (a história está aqui). Contudo, nem os excelentes conteúdos gráficos do folheto que dava conta dos princípios da causa conseguiram demover Markl. Nem o grafismo, nem o argumento de que vem aí uma coisa chamada Armagedão (será um meteorito?) para rebentar com isto tudo. E o mundo acaba.
Depois... bom, depois vem a felicidade, o fim do ódio, a vida eterna e por aí adiante (as Testemunhas de Jeová chamam-lhe "Paraíso". E os sóbrios "ficção científica". Ou mesmo "droga da boa", no caso dos arrumadores de carros).
Defnitivamente, amigos Testemunhas, assim não vamos lá. É mais fácil o Benfica ganhar um campeonato nos próximos 15 anos do que salvar a vossa religião. A Doca dá um conselho: reformulem a «Sentinela» e a «Despertar». Estas duas publicações carregadas de simbolismo devem estar em consonância com as exigências dos tempos modernos. Tipo isto:

sexta-feira, setembro 14, 2007

E AGORA ALGO COMPLETAMENTE DIFERENTE

O meu momento Pacheco Pereira

Já é 6.ª feira. Madrugada de 6ª feira, melhor dizendo. Lendo, vendo, ouvindo átomos e bits. A Doca feita pelos seus leitores. São 00h23 minutos. Estão 7 pessoas online. O que fazem aqui? Certamente lendo, vendo, ouvindo átomos e bits. Nesta madrugada de 6ª feira. Pois. Já é 6ª feira.

quarta-feira, setembro 12, 2007

EFEMÉRIDE | A célebre galeria markliana de vandalismos Delta

Cafés, testículos e Markl

Setembro de 2006. Um doido qualquer resolve manipular o 'mupi' oficial da Delta. O autor da proeza comete o erro grasso de enviar o trabalho artístico para o «Há Vida em Markl». Num ápice, a imagem oficial - constituída por um Nuno Markl de olhos cerrados a fazer de conta que estava a beber café - é digitalmente vandalizada por mais uns quantos cidadãos (que dão todo o sentido à palavra 'malucos').

Segundo erro grasso (cometida, porventura, pelo maluco-mor do reino do humor): Nuno Markl decide instituir um mega-concurso, apelando à vandalização 'mupizada'. De seguida, desenrolou-se todo um movimento markliano-anarquista, assente em ideais pouco ortodoxos e nada éticos.


'Mupi' alternativo da autoria da DOCA, submetido no concurso de vandalismos Delta

Tratou-se, de facto, de algo sem precendentes - nem mesmo superado pela delicada operação cirúrgica ao «Sharik» (o cão de Nuno Markl, cujo insensível dono mandou retirar todos e quaisquer vestígios de testículos).

Decorrido um ano, aproveitamos para enviar daqui um abraço fraterno ao Sharik, ao vencedor da super-máquina de fazer café (que serviu de prémio no concurso de vandalismos) e aos 4,3 leitores que, diariamente, substituiram a leitura do jornal PÚBLICO (esse grande suplemento do Inimigo Público) pela da Doca. Pelo contrário, deixamos os votos de melhoras ao veterinário que capou o «Sharik» e ao próprio Markl (que continua a dever-nos uma entrevista...).

sábado, setembro 08, 2007

DOCA MEMÓRIA | O «mupi» (muito) alternativo e demente q.b. da Doca