quarta-feira, janeiro 31, 2007

FACTO DO DIA | Elsa, o iceberg

Está frio. O corpo ressente-se. Mudam-se os casacos, mudam-se os hábitos. Até a Elsa está diferente. Está tanto (mas mesmo tanto) frio que até o cérebro da Elsa congelou: há já duas semanas que ela não troca de namorado...

domingo, janeiro 28, 2007

MÚSICA | Só sucesso

Alinhamento

01 - Há quanto tempo não vejo o padeiro
02 - Maluca de amor
03 - Amor de maluca
04 - Ode à couve roxa portuguesa
05 - Tintol é melhor do que mentol
06 - Desgarrada da tareia
07 - Suite 69
08 - Beijinhos na praia
09 - Malas à porta da tua casa que era também a minha casa, caramba
10 - Há quanto tempo não vejo o padeiro (Remix)
11 - Há quanto tempo não vejo o padeiro (Summer mix by DJ Esteves)
12 - Há quanto tempo não vejo o padeiro (Instrumental)

sábado, janeiro 27, 2007

"Sou alvo de muita inveja porque carrego o fardo de ser uma mulher bonita e sensual"
Elsa Raposo Revista VIP Fevereiro 2005

quinta-feira, janeiro 25, 2007

INICIATIVA 'DOCA' | Mega-concurso

Ganhe um visionamento grátis do filme caseiro da Elsa Raposo

Regulamento

1. A Doca Entretenimento, da holding Doca SGPS, é a autora do presente concurso, cuja designação oficial é «sorteio de um visionamento grátis do filme caseiro de Elsa Raposo».

2. A iniciativa decorre até quando nós muito bem quisermos. Amanhã mesmo, e caso nos dê na telha, colocamos um ponto final no concurso supra-citado. Tão simples como isso.

3. Para se habilitar ao fabuloso prémio, o prezado leitor só tem de nos enviar 14 códigos de barras de qualquer embalagem de cereais do Lidl, 4 códigos de barras das latas de atum Bom Petisco e uma frase sobre o tema «Elsa Raposo». Não serão aceites fotocópias dos códigos de barras.

4. O concurso está interdito à participação da Elsa Raposo.

5. Uma vez recebidos os envelopes de participação, a direcção da Doca encarregar-se-à de seleccionar as 25 frases mais originais. Esses 25 finalistas serão submetidos a vários testes psicotécnicos e físicos - que incluem uma corridinha desde Santa Iria da Azóia até à Cruz Quebrada, em apenas 15 minutos. Os que resistirem serão considerados válidos para a fase seguinte.

6. Na fase seguinte, os candidatos (e tendo em consideração que há, pelo menos, 3 ou 4 gajos que conseguem fazer a corrida na boa) terão de convencer o júri da Doca a escolhê-los. O método assenta na prática consentida do suborno - indo desde o pagamento de jantares até ofertas de artigos em ouro.

7. O grande vencedor será contemplado com um super visionamento do vídeo caseiro da Elsa Raposo (realizado pelo surfista Mário Esteves), em local a designar posteriormente. Este prémio jamais poderá ser trocado por qualquer valor monetário (a não ser que nos metam à frente um cheque de 250 mil euros) ou por qualquer outro bem (excepção para produtos da marca BMW).

quarta-feira, janeiro 24, 2007

GUINNESS BOOK | A marca da Elsa

Sentada no volante de uma bicicleta vulgar, Elsa Raposo pedalou durante 6 horas. E sempre com as mãos agarradas a um Stradivarius de 1720 e com os olhos postos na pauta. Elsa conduziu e tocou Heinrich von Biber. É a primeira mulher do mundo a fazer uma experiência do género. Entra assim para a edição de 2007 do Guinness Book.

terça-feira, janeiro 23, 2007

PUBLICIDADE | Anúncios de ontem e de hoje

segunda-feira, janeiro 22, 2007

A CAPA | O vídeo caseiro de Elsa Raposo

A lista de Elsa

A Doca apresenta em primeira mão aquela que será a capa oficial do vídeo caseiro de Elsa Raposo. «Orgazmo» - assim se chama a obra cinematográfica - conta com a assinatura do realizador e surfista Mário Esteves (um estreante assumido nestas andanças do universo erótico).

De realçar que o DVD (cujo lançamento será brevemente anunciado aqui na Doca) inclui um destacável onde Elsa agradece a todos os seus antigos namorados. Citamos apenas alguns deles: "Luís, Celso, Gonçalo, Epifácio, Anacleto, Nelinho, Saraiva, Martins, Pixa d'Aço, Zé Cabra, António, Ilídio, Xico, Tozé, Manel, Martins, Lucrécio, Mangas, Silvino, Nené, Aristides, Norberto, Gonçalo, Sandro, Henrique, Joãozinho, Pedro, Acácio, Nilito, Agostinho, Afonso, Adalberto, Manolo, Marquitos, Martim, Miguelito, Samuel, Sebastião, Sidónio..."

sábado, janeiro 20, 2007

O OUTRO VÍDEO | Elsa Raposo e Sofia Aparício

UTILIDADES | O calendário da Elsa

powered by Doca

PROVEDOR DOS LEITORES

Onde está o vídeo caseiro da Elsa, yô?!

Ali G é, a partir de hoje, o provedor dos leitores da Doca. Ali G aceitou o convite com agrado, numa altura em que está a ser interrogado (com um triturador de carne) no seu país de origem. Num dos intervalos da sessão de perguntas & respostas, Ali G não se inibiu de nos remeter aquele que é o seu primeiro contributo enquanto provedor da Doca:

«Yô, tá-se bem. Eu, Ali G, dou voz aos leitores da Doca. E quero, yô, expressar o meu desagrado com a Doca. O people continua a aguardar o vídeo caseiro da Elsa, my men! Onde tá o vídeo, yô?! Quero que a Doca se f***!»

Informação de última hora: a direcção da Doca informa que Ali G deixou de ser provedor dos leitores. E aproveitamos para informar que o filme será exibido quando acharmos que é a altura certa...

sexta-feira, janeiro 19, 2007

ESTREIA | O filme mais esperado do ano

Elsa & Castelo-Branco

Este é um remake do tão anunciado filme caseiro da Elsa Raposo. Apesar da obra original ainda não ter chegado ao grande público (na medida em que a Doca detém os direitos e, como tal, o espectador só vê quando nós quisermos), a indústria cinematográfica não dorme. Vai daí e a Doca Pictures estreia já esta semana «As Freirinhas».

Elsa Raposo e José Castelo-Branco protagonizam este filme amoroso. Trata-se, portanto, de um filme lésbico que expõe factos e suprime tabus. É a história de Guidinha (Elsa) que se apaixona por Tó Jolas (J. Castelo-Branco) durante um concerto do Toy.

Durante esta paixão avassaladora, Guidinha e Tó Jolas partilham gestos amorosos em lugares impensáveis como o Museu Nacional do Traje, o Mercado da Ribeiro e o estonteante espectáculo do José Cid no Maxime.

segunda-feira, janeiro 15, 2007

ANÁLISE | Para lá das imagens do filme da Elsa

A construção narrativa patente no filme caseiro de Elsa Raposo

Já dizia Aristóteles que " sem acção não poderia haver tragédia". E acção é precisamente a designação adequada para catalogar o vídeo caseiro de Elsa Raposo. Acção é o conjunto de acontecimentos que se desenrolam num determinado espaço e tempo. No caso em apreço, a acção é a própria Elsa, já que o seu ar ofegante, no decurso das cenas, parece não ter fim (lá está: o tempo). Espaços: na cama, na alcatifa, na cozinha, na relva...

Relativamente ao aspecto sequencial (segmentos narrativos), poder-se-à afirmar com segurança que há todo um encadeamento ou organização por ordem cronológica. Senão vejamos: o filme começa no quarto; desenrola-se por outros compartimentos da casa (sala de estar, cozinha e parte exterior); e, finalmente, atinge o clímax no relvado.

No que toca à isocronia (ritmo dos acontecimentos), convém sublinhar que a Elsa, neste capítulo, é uma isocrónica de primeira categoria: mexe-se bem, corpo bem ritmado. Pontuação máxima. O mesmo não se pode dizer acerca dos diálogos, na medida em que se verificam alguma pobreza no estilo e no conteúdo da mensagem veículada. Ora atente-se neste exemplo:

Elsa - Isso, filma-me...
Companheiro - (...)
Elsa - Oh, sim... filma-me.
Companheiro - Claro.
Elsa - Oh, aqui, olha, faz zoom...
Companheiro - (...)
Elsa - Zoom in, zoom in!...
Companheiro - Sim, querida, in, in!

Em resumo: enquanto que o discurso denota uma isocronia bem vincada, constata-se (na acção) uma série de elipses (omissão de acontecimentos) que poderiam ser evitadas: afinal, como é que o companheiro brotou aquela substância? O que aconteceu exactamente até essa cena? É pena, pois a história fica a perder muito com tal pormenor.

sexta-feira, janeiro 12, 2007

AJUDA | Acerca do vídeo caseiro da Elsa Raposo

FAQ

É verdade que existe um vídeo caseiro com a Elsa Raposo?
Sim.

Quem tem o vídeo?
Um anónimo.

Como posso aceder ao filme?
Pagando. Bastam 250 mil euros.

Qual o tipo de conteúdo desse filme?
Digamos que o conteúdo versa sobre aquilo a que vulgarmente chamamos a nobre arte de fazer filhos. De acordo com o Correio da Manhã, o vídeo dura uma hora e tem a realização de Mário Esteves, um dos últimos namorados de Elsa Raposo (conhecido como o surfista e que também protagoniza a obra cinematográfica).

Mas as cenas são mesmo picantes?
Citamos: "(...) sem demoras, a antiga apresentadora do programa ‘Sex Appeal’ provoca o seu companheiro, tocando-se em diversas partes do corpo, ao mesmo tempo que lhe pedia para fazer sexo e dar-lhe prazer. “Consome-me”, sussurrava. (...) Ele a satisfazer a companheira com uma longa e erótica sessão de sexo oral, que levou Elsa ao delírio". Fim de citação. Julgamos que a amostra é suficientemente esclarecedora.

É verdade que a Doca já tem esse vídeo?
Sim.

E como é que a Doca teve acesso ao vídeo?
Isso é irrelevante.

O vídeo vai ser divulgado na Doca?
Afirmativo. Estamos a ultimar aquele que será o lançamento mundial do filme caseiro da Elsa Raposo. O evento terá lugar num local público a anunciar posteriormente (estamos indecisos entre o restaurante Vagem de Feijão-Verde e o snack-bar Chuchú). Em todo o caso, será um acontecimento à escala mundial: contamos ter à volta de 14 pessoas a assistir ao visionamento do dito filme (empregados de mesa e gerentes do restaurante incluídos).

Mas isso é mesmo verdade?
É, é.

quarta-feira, janeiro 10, 2007

PASSATEMPOS | Compare as imagens...

...e descubra o que há em comum entre
estas duas artistas (além das
evidentemente salientes maminhas...).

terça-feira, janeiro 09, 2007

REFERENDO | Votar com consciência

Ponderação q.b.

Reunidos no Cabaret Pata Negra, a direcção e os accionistas maioritários da Doca debruçaram-se sobre o conteúdo da consulta popular agendada para 11 de Fevereiro. A grande questão - deve ou não o aborto ser despenalizado (portanto, deixar de ser aquilo que actualmente é: um crime) - passou, na verdade, um pouco ao lado da discussão. Talvez um pouco por culpa da Jessy, esse autêntico demónio da table dance que incendeia os crentes habituais do Cabaret Pata Negra... Mas avante. O que importa sublinhar é que a opinião da gerência da Doca é consensual. As razões acima mostradas foram (logo após a table dance da Cristhian Romanov) suficientes para decidir a natureza do voto da Doca.

segunda-feira, janeiro 08, 2007

O OUTRO FILME | Elsa "superstar"

Sinopse

Elsa Bond procura desesperadamente o único homem do mundo com quem ainda não se envolveu. O seu nome é Anacleto Saraiva, um português de Pires Coxo radicado nos Emirados Árabes. A fuga de Anacleto é originada pela sua inclinação sexual (nada propensa a pessoas do sexo feminino). Mas Elsa está apostada em conquistar Anacleto, acreditando mesmo que o pode demover a virar-se para o outro lado com a ajuda do seu corpo esbelto e sensual.

sábado, janeiro 06, 2007

ÚLTIMA HORA | Doca impedida de divulgar o vídeo

Imagem retirada do filme caseiro de Elsa Raposo (esta imagem está a ser difundida em 16:9, no formato PAL Plus)

Censurado!

No momento em que a equipa de técnicos informáticos da Doca se preparava para colocar online o célebre vídeo caseiro da Elsa Raposo, recebemos um fax da Autoridade Reguladora para a Comunicação Social. E, no documento, pode ler-se: "(...) está a Doca impedida de emitir quaisquer imagens referentes ao vídeo caseiro da Elsa Raposo, sem que, em primeira instância, o presente órgão regulador visione o conteúdo do mesmo. Procedimento este, aliás, que deverá demorar, pelo menos, 10 dias - de forma a que todos os nossos técnicos possam apreciar nas calmas".

Considerando que tal acto é injusto, continuamos a afirmar que os nossos leitores estão em primeiro lugar. Assim, a direcção da Doca convocou uma sessão ordinária (e na medida em que se tratou de um orgia, ordinária é, de facto, o termo apropriado), para tomar as devidas providências.
Em resumo: a Doca respeita a decisão comunicada e não exibirá o filme. Contudo, a partir de hoje iremos mostrar, frame a frame, o seu conteúdo. Portanto, não há filme... mas há fotos do filme!

sexta-feira, janeiro 05, 2007

ELSA RAPOSO | O tão afamado vídeo caseiro

Ponto da situação

A Elsa que nos perdoe, mas a Doca sente-se no dever de assegurar a sua vertente de serviço público a quem nos lê, de forma incansável, todos os dias. Vem isto a propósito da nossa promessa de mostrarmos publicamente o vídeo caseiro protagonizado pela Elsa (ver posts anteriores).

Até agora, tal não foi possível por dois motivos: primeiro, porque o nosso homem do Departamento Cinematográfico da Doca (que ficou de converter o conteúdo do DVD para um formato informático compatível) está ainda a recuperar dos excessos alcóolicos da passagem de ano. E, em segundo lugar, porque a Elsa escreveu à direcção da Doca, sublinhando que ela detém os direitos do vídeo - e, como tal, a Doca terá de pagar a importância de 12 euros. "A partir daí, têm toda a liberdade para mostrarem a minha grande obra ao mundo. Até é um favor que me fazem" (fim de citação).

Hoje mesmo, o paquete da Doca irá tratar do vale postal dos Correios no valor de 12 euros para remeter à Elsa. E pensamos (julgamos mesmo... aliás, temos quase, quase a certeza) de que, amanhã, então sim: estaremos em condições de mostrar o vídeo caseiro com a Elsa Raposo. Podemos desde já adiantar que, a avaliar pela quantidade de vezes que o nosso paquete foi à casa de banho durante o pré-visionamento do referido filme, estamos perante aquele que será o próximo épico da sétima arte.

quinta-feira, janeiro 04, 2007

ELSA RAPOSO | O tão apregoado filme

As primeiras 'frames'

Infelizmente, e ao contrário do anunciado, a Doca vê-se obrigada a adiar a exibição do filme caseiro da Elsa Raposo (ver post abaixo). Na base desta decisão estão motivos de força maior (o nosso editor de imagem continua a recuperar do excesso de alcóol da passagem de ano). Mas o homem já prometeu que iria disponibilizar aqui na Doca, para muito breve, o conteúdo do tão afamado vídeo caseiro protagonizado pela Elsa.

De forma a não defraudar as expectativas dos leitores mais impacientes, deixamos, entretanto, as primeiras 'frames' do vídeo supra-citado. Nelas, está bem implícito o lado humano que encerra esse ser maravilhoso que é a Elsa. É uma mulher de coragem que não se inibe em pôr as mãos na massa: passa a ferro, lava a louça (na banheira), aspira a casa...

E isto é só o começo. A parte mais interessante é aquela em que a visada contrata um «doméstico» para a ajudar na lida da casa. Esse é, aliás, o último capítulo do filme caseiro em que Elsa e o seu «doméstico» pactuam numa harmoniosa e invejável divisão de tarefas...

quarta-feira, janeiro 03, 2007

ÚLTIMA HORA | Para início de ano

O Filme...

A Doca está a ultimar os preparativos para a estreia mundial do vídeo com a Elsa Raposo. Recorde-se que a coisa está a tornar-se numa obsessão demoníaca, na medida em que a expressão «vídeo caseiro com a Elsa Raposo» está nos tops dos motores de busca nacionais.

A dita fita está já na posse da Direcção Cinematográfica da Doca (Divisão de curtas-metragens nacionais), estando, neste momento, a equipa reunida (pela 15ª vez) para apreciar o conteúdo do tão ambicionado vídeo caseiro com a Elsa Raposo.

Banheira, cama, piscina, toalhão e relva podem não ter (à primeira vista) qualquer semelhança. Mas há uma: é que todos levaram com o corpinho da Elsa Raposo em cima. E é disso que dá conta o célebre filme. E é isso que a Doca mostrará nos próximos dias...

segunda-feira, janeiro 01, 2007

FRASES FEITAS | Nas bocas do povo